15 de out de 2014

Posso casar no religioso sem casar no civil?

Dia destes uma amiga postou no Facebook um vídeo do Padre Paulo Ricardo intitulado "Posso casar no religioso sem casar no civil?". Sem nem mesmo assistir o vídeo, respondi imediatamente "Não deve!". Padre Paulo responde baseado no Direito Canônico e está absolutamente certo, mas eu pensei em termos bastante diferentes.

Minha reação foi pensar porque um dos noivos proporia tal arranjo e, lembrando de alguns casos, formulei minhas hipóteses:

Primeira: deixar tudo mais simples caso tenha que se separar.

Neste caso, nem deve casar, principalmente na Igreja, por que não acredita num conceito fundamental - casamento é para sempre, o casal é convidado a perdoar as falhas do cônjuge infinitas vezes, se necessário; não desistir nunca, rezar juntos, pedir a graça da perseverança tantas vezes quanto necessário. 

Segunda: algum motivo relacionado a dinheiro, como querer esconder certos bens do cônjuge.

De novo, haveria um problema sério de compreensão sobre casamento. Um casal divide tudo, na riqueza ou na pobreza, e em todas outras circuntâncias. Tudo deve ser compartilhado, nada escondido, inclusive as contas. Em termos práticos, é interessante que as contas bancárias, cartões de crédito, etc... sejam todos em conjunto e do conhecimento de ambos.

Terceira: a situação legal não permitiria o casamento ou gostaria de esconder o fato que já foi casado antes.

Se um dos dois já foi casado e ainda não contou para o noivo/noiva, por que esconderia? Como saber se não há filhos ou outras "surpresas" guardadas no passado? Ou seria apenas falta de confiança? Mas se não confia, por que casar? Bem, se a situação legal não permite um segundo casamento, é bom clarear todos os fatos, sob pena de nulidade sacramental.

Enfim, pode não ser obrigatório, mas não vejo bons motivos para não casar no civil.  

-- autoria própria

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...