21 de mai de 2010

O Dom do Pai - o Espírito Santo

Escutemos o que diz a palavra do Senhor sobre a ação do Espírito em nós: Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de compreendê-las agora (Jo 16,12). É bom para vós que eu parta: se eu me for, vos mandarei o defensor (Jo 16,7).

Em outro lugar: Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro defensor, para que permaneça para sempre convosco: o Espírito da Verdade (Jo 14, 16-17). Ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; até as coisas futuras vos anunciará. Ele me glorificará porque receberá do que é meu (Jo 16, 13-14).

Estas palavras foram ditas para nos dar a conhecer a vontade daquele que confere o Dom e a  natureza e a perfeição do mesmo Dom. Por conseguinte, já que nossa natureza não nos permite compreender nem o Pai nem o Filho, o Espírito Santo estabelece um certo contato entre nós e Deus, para iluminar a nossa fé nas dificuldades relativas à encarnação de Deus. O Espírito Santo é recebido para nos tornar capazes de compreender. Assim é a alma humana: se não recebe pela fé o Dom que é o Espírito, tem certamente uma natureza capaz de conhecer a Deus, mas falta-lhe a luz para chegar a esse conhecimento.

-- do Tratado Sobre a Trindade, de Santo Hi;ário, bispo (século IV)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...