4 de jul de 2012

Santa Catarina Drexel




* Uma santa americana para o o 4 de Julho!

Nascida na Filadélfia, estado de Pensilvânia, Estados Unidos da América, em 26 de Novembro de 1858, Katherine Drexel era a segunda filha de Francis Drexel e Hannah Langstroth. Seu pai era um conhecido banqueiro e filantropista. Os pais instilaram em suas filhas a idéia que a riqueza da família era um simples empréstimo de Deus e que deveria ser compartilhada com outros.

Quando a família viajou para o Oeste do país, Katherine, na época uma jovem adolescente, viu a pobreza e miseria que viviam os poucos índios americanos que sobreviveram. Esta experiência despertou o desejo de fazer algo específico para ajudá-los, sendo o início de sua jornada pessoal e ajuda financeira a numerosas missões e missionários que se dedicavam a evangelização dos indígenas. Em 1887 ela estabeleceu a primeira escola para índios, chama Escola Indígina Santa Catarina, na cidade de Santa Fé, Novo México.

Mais tarde, quando visitava o Papa Leão XIII em Roma, pediu que enviasse missionários que ela se responsabilizaria por todos os custos. Foi então que, para sua grande surpresa, o Papa pediu que ela mesma fosse como missionária para aquela região. Após conversar com o seu diretor espiritual, Bispo James O'Connor, tomou a decisão de dedicar-se totalmente a Deus, bem como investir seus bens em favor dos índios e negros americanos.

Tomada a decisão, transformou sua vida radicalmente, gastando para si apenas o mínimo necessário, vivendo na pobreza. Em 12 de Fevereiro de 1891 professou seus votos como religiosa e fundou a Ordem da Irmãs do Santíssimo Sacramento, dedicada a levar a mensagem do Evangelho e a Eucaristia para índios e negros.

Sempre uma mulher de oração, Katherine encontrou na Eucaristia uma fonte que alimentava seu amor pelos pobres e forças para combater o racismo. Sabendo que muitos negros viviam em situação precária, longe de serem realmente livres, pois continuavam trabalhando nas fazendas ou sub-empregos, sem educação e direitos constitucionais, sentia-se especialmente chamada a mudar a mentalidade racista do país. Por exemplo, nos estados do Sul, restrições legais quase impediam os negros de cursarem o ensino básico. 

Em vista disto, fundar e organizar escolas para índios e negros tornou-se uam prioridade para ela e sua congregação. Durante a sua vida, financiou diretamente 60 escolas e missões, especialmente no Oeste e Sul do país. O ápice foi a fundação da Universidade Xavier na Louisiana, a única instituição predominantemente negra e índia de ensino superior. Além disso, dedicava-se também a visitar as famílias, hospitais e prisões. 

Combinando uma vida de oração silenciosa e um determinado ativismo, iluminada pelo Espírito Santo, superou diversos obstáculos e facilitou grandes avanços na justiça social. Através de seu exemplo, reformulou a Igreja Americana, tornando-a consciente que sua missão não se restringia unicamente aos tradicionais católicos, em especial imigrantes italianos e irlandeses. 

Nos últimos 18 anos de sua vida permaneceu quase imóvel devido a uma séria doença. Dedicou-se totalmente a uma vida de adoração e contemplação, como sempre desejara desde a juventude. Faleceu em 3 de março de 1955, aos 96 anos. Foi beatificada pelo Papa João Paulo II, em 20 de Novembro de 1988; e canonizada em 01 de Outubro de 2000 pelo mesmo Papa. Algumas reliquias estão expostas no altar da Capela de Maria na Igreja de São Rafael Arcanjo, em Raleigh, Carolina do Norte; e na Paróquia Katherine Drexel, em Sugar Grove, Illinois. 





Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...