17 de set de 2014

25o Domingo Comum - 21/09/2014

Evangelho (Mt 20,1-16a)

Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
1O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha. 2Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
3Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados, 4e lhes disse: ‘Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo’. 5E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três da tarde, e fez a mesma coisa.
6Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: ‘Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’ 7Eles responderam: ‘Porque ninguém nos contratou’. O patrão lhes disse: ‘Ide vós também para a minha vinha’.
8Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!’
9Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata. 10Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.
11Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão: 12‘Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’.
13Então o patrão disse a um deles: ‘Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata?14Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti. 15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’
16aAssim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”.
Comentário
O problema fundamental que o Evangelho desta semana nos mostra é o seguinte: Que devo fazer para buscar a vida eterna? Antes de mais nada, ter em mente Is 55,8: Meus pensamentos não são os vossos pensamentos, e vossos caminhso não são os meus caminhos. Quem então poderá salvar-se? Isto é impossível ao homem, mas para Deus tudo é possível. A salvação é obra de Deus, que chama todos os homens na situação em que se encontram e na hora em que se deixam encontrar. Mas os homens murmuram, como o irmão do filho pródigo (Lc 15,25-32), como Jonatas em frente à salvação dos ninivitas (Jn 3,14-4,1), acabam por se colocar em último, quando foram chamados primeiros. 
A conversão é um processo positivo (Os 5,6; Am 5,4), procurar conhecer o Senhor e fazer a sua vontade, fazer o bem, não o mal (Am 5,13-16) e renunciar ao pecado (Zc 1,3; Lc 15,20). A existência terrena do cristão é marcada pela união com Cristo (Rm 6,3-5; 1Cor 12,12-13; Gl 2,20) e não é pertubada nem pela morte (Fl 1,20-27; 2Cor 4,17-18; 2Cor 5,6-8).


Leituras Relacionadas
Antigo Testamento
Livros Históricos
Livros Sapienciais e Proféticos
  • Salmos 144
  • Isaías 55,6-9
  • Oseias 5,6
  • Amos 5,4-16
  • Jonas 3,14-4,1
  • Zacarias 12, 9-14
Evangelhos
  • Mateus 20,1-16
  • Lucas 15,25-32
  • João 19,31-37
Livros Apostólicos
  • Romanos 6,3-5
  • 1 Coríntios 12,12-13
  • 2 Coríntios 4,17-18
  • 2 Coríntios 5,6-8
  • Galatas 2,20
  • Filipenses 1,20-27

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...