28 de abr de 2010

A união natural dos fiéis em Deus

Proclamamos como uma verdade que a Palavra de Deus se fez carne (Jo 1, 14) e que na ceia do Senhor nós recebemos esta mesma Palavra que se fez carne. Então como se pode negar que permaneça naturalmente em nós aquele que assumiu a natureza da nossa carne ao nascer como homem e também uniu sua natureza humana à natureza divina no sacramento da comunhão? Deste modo todos somos um só, porque o Pai está em Cristo e Cristo está em nós.

Até que ponto esta unidade é natural em nós, o mesmo Senhor o declara: Quem come da minha carne e bebe do meu sangue, permanece em mim e eu nele (Jo 6, 56). Realmente, ninguém poderá estar em Cristo se Cristo não estiver nele. Cristo somente assume em si a carne daquele que recebe a sua.

O Senhor já havia ensinado assim esta perfeita unidade, dizendo: Assim como o Pai que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim (Jo 6, 57). Vive, portanto, pelo Pai; e do mesmo modo que vive pelo Pai, também nós vivemos pela sua carne.

-- adaptado do Tratado sobre a Trindade, de Santo Hilário, bispo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...