15 de out de 2010

Lembremo-nos sempre do amor de Cristo

O que mais queremos, do que ter ao nosso lado tão bom amigo (Jesus Cristo), que não nos deixará nos trabalhos e tribulações, como fazem os amigos deste mundo? Bem-aventurado quem o amar de verdade e sempre o trouxer junto de si. Olhemos o glorioso São Paulo de cujos lábios, por assim dizer, não saía senão o nome de Jesus, tão bem gravado o tinha no coração. Desde que entendi isto, tenho considerado atentamente alguns santos, grandes contemplativos, tais como São Francisco, Santo Antônio de Pádua, São Bernardo, Santa Catarina de Sena. Com liberdade havemos de andar neste caminho, entregues às mãos de Deus. Se Sua Majestade quiser elevar-nos à categoria de seus íntimos e confidentes dos seus segredos, vamos de boa vontade.

Quando pensarmos em Cristo, sempre nos lembremos do amor com que nos concedeu tantas graças e da grande ternura que nos testemunhou em nos dar tal penhor do muito que nos ama, pois amor pede amor. Procuremos sempre ir considerando estas verades e estimulando-nos a amar. Porque, uma vez conceda o Senhor a graça de que este amor nos seja impresso no coração, tudo nos será mais fácil: faremos muitas coisas muito depressa e com pouco trabalho.

-- Das Obras de Santa Teresa de Ávila, virgem (século XVI)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...