7 de abr de 2011

O estilo de vestir-se apropriado ao decoro

A limpeza das roupas é uma das maiores preocupações para o decoro pessoal. Roupas limpas falam muito sobre a atitude e disciplina e, geralmente, dão uma boa idéia sobre a virtude, da pessoa uma impressão que não é descabida.

Para vestir-se adequadamente, a roupa deve estar adequada a pessoa, de acordo com sua constituição, idade e estado de vida. Não há nada mais desagradável que roupas inadequadas. Elas desfiguram toda pessoa, especialmente vestuário muito solto ou muito mais longo que a pessoa. Em geral, vestimentas mais curtas ou apertadas são melhores que as longas e soltas.

Roupas devem ser apropriadas a idade de quem as veste. É contra o decoro vestir um criança como se fosse jovem; adolescentes tendem a usar roupas mais ornadas que as dos mais velhos. Por exemplo, é contrário ao decoro um jovem de 15 anos vestir-se todo de preto, exceto se for um eclesiástico ou estiver se preparando para tal. É ridículo um jovem, pensando em casar-se, vestir-se com as roupas simples usadas por velhos de 70 anos. O que um veste certamente não é apropriado para outros.

É importante também que as pessoas prestem atenção às suas condições ao adquirir roupas, pois não deve um pobre querer vestir-se como um rico, nem um artesão vestir-se como seus chefes. Há certo tipo de roupas simples, sem muitos ornamentos, feitas de tecidos mais comuns, que podem ser usadas por todos, exceto talvez pelos muito pobres. É mais adequado ao decoro que trabalhadores vistam-se com roupas adequadas ao trabalho, não como se fossem da alta sociedade.

São João Batista de la Salle ensinando
às crianças pobres, sua missão de vida.
Vestimentas com várias insígnias e medalhas de importância são adequadas apenas para pessoas que se distinguiram de maneira justa. Uma pessoa comum que utilize tais roupas apenas passará por bobo. Além disso, provavelmente estará gastando dinheiro de uma maneira que não agrada a Deus, pois tais roupas não lhe são requeridas. É muito impróprio, por exemplo, o proprietário de uma loja vestir farda de capitão com uma espada ao seu lado.

Da mesma forma, mulheres devem adaptar suas vestes à sua condição social. Ainda que seja tolerável uma mulher rica utilizar um colar de ouro, isto é menos adequado a uma mulher cristã, em uma trabalhadora pode até parecer insolente. Esta não pode usar finas pérolas ou grandes diamantes sem fingir ser de mais alta posição.

Ao vestir-se, negligência não deve ser menos evitada que excentricidade, ambos são excessos igualmente condenáveis. Afetação é contrária a lei de Deus, que condena a luxúria e vaidade em roupas e ornamentos exteriores. A negligência é sinal de falta de atenção à presença de Deus ou falta de respeito por Ele. Também mostra que não respeitas o próprio corpo, que deve ser honrado como templo habitado pelo Espírito Santo e tabernáculo que Jesus Cristo tem a bondade de visitar frequentemente.

Se deseja vestir-se apropriadamente, siga os costumes do país e vista-se mais ou menos como pessoas de sua classe e idade. Ainda, é importante cuidar para que suas roupas não tenham nada de luxo e supérfluo. Deve-se evitar qualquer ostentação e vaidades do mundo.

A melhor maneira de julgar a propriedade de uma roupa é pelo costume: siga-o e não haverá falha. Porque o espírito humano deseja a mudança, coisas que nos agradavam ontem já não agradam hoje. Por isso, todos os dias são inventadas diferentes maneiras de vestir-se, para satisfazer este desejo de mudança. Quem quiser vestir-se com roupas usadas 30 anos atrás vão parecer ridículos e excêntricos. É característica de pessoas de boa conduta jamais atrair atenção para si mesmos de qualquer maneira.

Moda é como as pessoas chamam o estilo de roupas feitas em um certo tempo. Deves segui-la na maneira de usar chapéus e outras vestimentas. Pode ser contra o decoro utilizar um chapeú grande com longas abas quando todos estão chapéus pequenos de abas curtas.

No entanto, nem sempre é aconselhável seguir todas as últimas modas. Algumas delas são meros caprichos e bizarrices, enquanto outras são adequadas e conformes ao decoro cristão. Assim como não deves ser contra todas as modas, também não é necessário seguir todas novidades, pois algumas interessam a poucas pessoas e logo são deixadas para trás.

A mais segura e razoável regra é não inventar a própria moda, não ser o primeiro a utilizá-la, nem esperar que todos a tenham abandonada.

Os clérigos devem vestir-se exteriormente de maneira piedosa e adequada a sua conduta, seguindo o conselho de São Paulo, que diz para não conformar-se às variações do tempo.

Regras do Decoro Cristão e Civilidade, por São João Batista de la Salle, presbítero (século XVII)

Texto traduzido por mim, a partir do original The Rules of Christian Decorum and Civility. Trata-se de um livro com conselhos para o comportamento diário dos cristãos, embora escrito à cerca de 400 anos, continua bastante atual, como pode-se perceber por este texto. 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...