30 de ago de 2014

Oração para reformar a vida

Primeiramente, antes de entrar na oração, repouse um pouco o espírito, assentando-se ou passeando, como lhe parecer melhor.

Faça uma oração preparatória: como, por exemplo, pedir graça a Deus nosso Senhor para que possa conhecer no que faltei aos dez mandamentos; e também pedir graça e ajuda para doravante se emendar, pedindo perfeita inteligência, para melhor os guardar e para maior glória e louvor de sua divina Majestade.

Para o primeiro modo de orar, convém considerar e pensar, no primeiro mandamento, como o tenho guardado e em que tenho faltado; tendo como norma demorar nesta consideração o tempo de quem reza três pai nossos e três ave-marias. E, se neste tempo, acho faltas minhas, pedir vênia e perdão delas, e dizer um Pai-Nosso. E, desta forma maneira se faça em cada um de todos os dez Mandamentos.

Primeira nota: É de notar que, quando uma pessoa vier a pensar num mandamento no qual acha que não tem hábito de pecar, não é necessário que se detenha tanto tempo. Mas, conforme a pessoa acha que tropeça mais ou menos num mandamento, assim deve deter-se mais ou menos na consideração e exame dele.

Depois de terminar a reflexão, como já se disse, sobre todos os Mandamentos, acusando-se neles e pedindo graça para emendar no futuro, há de acabar-se com um diálogo a Deus Nosso Senhor.

No segundo dia, reflete-se sobre os pecados capitais. Faça-se a oração preparatória, pela maneira já indicada, depois segue-se examinando cada um dos sete pecados capitais que se hão de evitar. Guarda-se igualmente a ordem e a regra já indicadas e o diálogo final.

Para melhor conhecer as faltas cometidas nos pecados mortais, considerem-se os seus contrários. E assim, para melhor evitá-los, proponha e procure a pessoa, com santos exercícios, adquirir as sete virtudes a elas contrárias.

No terceiro dia, reflete-se sobre as potências da alma: inteligência, vontade e sensibilidade. Observe-se a mesma ordem e regra, fazendo a oração preparatória e o diálogo. 

No quarto dia, os cinco sentidos corporais, seguindo sempre a mesma ordem, apenas mudando-se o assunto. 

Quem quer imitar, no uso de seus sentidos, a Cristo Nosso Salvador, encomende-se na oração preparatória a sua divina majestade, e depois de ter considerado em cada sentido, diga-se um Pai Nosso. Quem quiser imitar a Nossa Senhora, na oração preparatória encomende-se a ela, para que lhe alcance graça de seu Filho e Senhor para isso e, depois de ter considerado em cada sentido, diga uma Ave Maria.

-- Dos Exercícios Espirituais, de Santo Inácio de Loyola (século XVI)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...