13 de ago de 2015

Magnificat: Bendita me chamarão todas as gerações

Essa grande profecia, declarando-nos que todas as gerações devem reconhecer e proclamar Bem-aventurada a Mãe do Salvador, compreende todo o universo, desde o mais alto dos céus até o mais profundo dos infernos, pois:

1. Além de Lhe ter a Santíssima Trindade enviado um dos primeiros príncipes de seu império para anunciar-Lhe que é cheia de graça, que o Senhor é com Ela para nEla operar as maiores maravilhas que jamais existiram e jamais existirão, e que é bendita entre todas as mulheres e acima de todas as criaturas: a mesma Trindade A exalta acima de todos os anjos, no dia de sua Assunção e A estabelece no mais alto trono de glória.

2. O Pai eterno A honra como a mais feliz de todas as mulheres, dando-Lhe um poder que ultrapassa todos os poderes da terra e do céu; o Filho de Deus A proclama Bem-aventurada entre todas as nações às quais manda pregar o seu santo Evangelho; o Espírito Santo A torna felicíssima e gloriosíssima, comunicando-Lhe sua santidade em tão alto grau que Ela é a Rainha de todos os anjos e de todos os santos.

3. Todas as hierarquias de anjos A reconhecem Bem-aventurada, pois, contemplando-A no dia de seu triunfo e de sua gloriosa Assunção, acham-nA tão cheia de maravilhas, que falam com admiração e como que todos arrebatados e transportados. Quem é esta? dizem eles, Quem é esta? Quem é esta? E, após as adorações que rendem continuamente a Deus no céu, a primeira de suas ocupações é a de fazer ressoarem incessantemente os louvores de sua soberana Imperatriz.

4. Não é verdade também que todas as almas que se achavam nos limbos, desde o início do mundo até a morte do Filho de Deus, foram libertadas por intermédio dessa Virgem incomparável, se foi Ela quem lhes deu um Redentor para livrá-las de seu cativeiro?

É assim que todas as gerações do céu, dos anjos, dos santos, da Igreja triunfante, da Igreja militante e da Igreja padecente cumprem a profecia da gloriosa Virgem: Bendita me chamaram todas as gerações (Beatam me dicent omnes generationes).

-- Da Explicação do Magnificat, de São João Eudes (século XVII)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...