4 de ago de 2015

Uma Explicação do Magnificat, por São João Eudes

Fundador da Congregação de Jesus e de Maria, atualmente conhecida pelo nome de Congregração dos Eudistas, S. João Eudes consagrou sua vida a suscitar e desenvolver a devoção aos dois Corações que abraçava no mesmo amor, o do Filho de Deus e o de sua Bem-aventurada Mãe, tão estreitamente uni­dos no mistério da Encarnação.

Nascido em Rye, na diocese de Séez, João Eu­des manifestou, desde a mais tenra infância, uma piedade tão pura e uma humildade tão profunda que, a fim de perfazer a sua formação espiritual, entrou muito jovem ainda para a Congregação do Oratório. Sob a direção do Padre de Bérule, cuja elevadisima estima logo conquistou, a tal ponto aperfeiçoou o seu talento da palavra que lhe confiaram certas missões importantes, antes mesmo de receber as sagradas Ordens. 

Faleceu em Caen, em 1660, deixando grande nú­mero de obras; as principais são: Exercícios de pie­dade para viver cristã e santamente (1636); A vi­da e o reino de Jesus (1637); A vida do cristão (1641); e O contrato do homem com Deus pelo Ba­tismo (1654). A  explicação detalhada do Magnificat, canto de Maria, é ex­traída do capítulo X de uma obra que compôs no fim de sua vida, obra que tem por título O Coração admi­rável da Sacratíssima Mãe de Deus, e na qual trata detalhadamente das razões de ser da devoção ao Co­ração de Maria. O capítulo no qual prefere comentar o Magnificat e cantar as maravilhas da "Vir­gem fiel", foi terminado algumas semanas antes de sua morte. "Hoje, vinte e cinco de julho de 1660, escreve êle, Deus me fêz a graça de terminar o meu livro" ­.

Faleceu três semanas após, em 19 de agosto, no seminário de Caen, com sentimentos de uma paz. profunda e de confiança sem limites na misericórdia de Jesus e de Maria.

Eis os comentários de São João Eudes sobre Magnificat:



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...