4 de jul de 2016

São Junípero Serra, missionário franciscano, um dos fundadores da Califórnia

Em 24 de Novembro de 1713 nasceu Josep Miquel em Petra, na Ilha de Maiorca, filho de Antoni Serra e Margarita, agricultores muito modestos, certamente analfabetos, mas católicos devotos. Seus pais o colocaram na escola do convento franciscano de San Bernadino, onde estudou até ir para Palma de Maiorca fazer o curso superior.

Aos 15 anos sentiu-se chamado à vocação religiosa; em 15 de Setembro de 1731 professou os votos religiosos e assumiu o nome de Junípero, em homenagem ao Santo que foi um dos primeiros a entrar na Ordem Franciscana e administrou os últimos sacramentos a Santa Clara de Assis. Brilhante estudante de Filosofia, passou a dar aulas na Universidade de Palma de Maiorca, onde tinha uma vida confortável que permitia-o ajudar seus pais já idosos.   

No entanto, sentiu-se chamado à evangelização em terras pagãs. Demorou cerca de um ano para ser autorizado a partir para as Américas. Na carta de despedida, disse ao pais: "Vós irão aprender que doce é o jugo do Senhor, Ele mudará a tristeza que podeis sentir por minha partida em grande alegria. Agora não é tempo de temer os acontecimentos da vida, mas é tempo de se adaptar inteiramente à vontade de Deus e ocupar o tempo se preparando para uma morte feliz, que de todas as coisas da vida, é a ocupação mais importante." 

Em 1749, Serra chegou a Veracruz, no litoral do México. O governador deu-lhes cavalos para prosseguirem viagem até a Cidade do México, mas seguindo a regra da ordem, Junípero e outro frade preferiram seguir a pé, sem guias e provisões. Vivendo da caridade, dormindo onde lhe ofereciam abrigo, percorreram o caminho. Nesta viagem, Junípero ficou doente, com a perna inchada e sangrando. Jamais se recuperaria plenamente do problema. 

Ficou por seis meses na Cidade do México, trabalhando como professor e vivendo nas acomodações mais simples reservadas aos noviços. Foi então enviado a missão em Sierra Gorda, região habitada pelos índios Pame. Lá encontrou a missão muito desorganizada, com os padres descuidando dos aspectos pastorais. Junto com outros, traduziu o catecismo para lingua indígena, restaurou a Igreja, missas e o hábito das confissões. Também reformou a administração, implantando métodos mais modernos de agricultura e introduzindo a criação de animais que mandou trazer. Em um momento de crise, protegeu os índios de soldados que por ali se intalavam e queriam tomar as terras, obrigando-os a se retirarem para outras áreas.

São Junípero recebe o navio de
reabastecimento, que chegou em
San Diego no último dia possível.
Em 1758 retornou a Cidade do México, onde por nove anos trabalhou como professor, administrador e em visitas missionárias a várias regiões do país. Ficou até 1767 quando o Vice-Rei da Nova Espanha (Américas) expulsou todos jesuítas do país. Percebendo o vazio deixado, os franciscanos resolveram enviar missionários para lá. Aos 55 anos, Junípero foi escolhido para chefiar a missão que sairia da cidade de Loreto, no México, e seguiria em direção norte. Sua perna estava em péssimo estado e ele decidiu enviar o grupo a sua frente, enquanto permanecia na cidade para se restabelecer e celebrar a Semana Santa. Em 28 de Março saiu de lá acompanhado de dois ajudantes, levando comida para apenas um dia. 

No dia de Pentecostes, 14 de Maio de 1769, Serra fundou a sua primeira missão, San Fernando. No dia seguinte apareceram 12 homens e meninos nativos que foram recebidos da melhor maneira possível. Compartilharam um pouco de comida e convidaram os índios a trazerem suas famílias para morarem próximos a Igreja, apenas explicaram que não deveriam matar os animais, pois eles seriam importantes em tempos mais difíceis.

Em 1o. de Julho de 1769 chegaram à San Diego, após percorrerem cerca de 1450 km. Em 15 de Agosto, na Festa da Assunção, Junípero celebrou uma missão e instituiu a missão de San Diego. Naquela noite foram atacados por índios, que mataram um dos ajudantes de Serra, mas os quatro soldados com suas armas modernas foram suficientes para proteger a todo grupo. Porém o incidente afastou os índios da missão. Junípero e seus companheiros em San Diego por meses, sem frutos aparentes. Devido à escassez de comida, os soldados decidiram que em 19 de Março partiriam se não chegassem reforços e suprimentos. Um barco aportou ao entardecer do último dia, com comida e novos homens. Serra reorganizou o grupo e prosseguiu rumo norte, fundando várias missões no caminho: São Carlos Borromeu, Santo Antônio, São Gabriel, São Luis Obispo, São João Capistrano, São Francisco, Santa Clara, São Boaventura e Santa Bárbara, que ao longo dos anos floresceram e são a base para as atuais cidades na Califórnia.

Capela de São Carlos Borromeu, em Carmel,
onde está a tumba de São Junípero Serra.
Segundo relatos da época, São Junípero Serra era benevolente com os índios, tratando-os muito melhor que os funcionários do governo; com quem tinha problemas, especialmente os militares. Sempre defendia os índios, mesmo quando eles queimaram a missão de San Diego, aos soldados pedia que deixassem os índios em paz, que aos poucos eles progrediriam na fé e nos costumes. Serra padeceu grandes sofrimentos para evangelizar o povo indígena e fazer as missões prosperarem. Em certa medida, é responsável pela atual Califórnia, sendo o hispânico que contribuiu mais decisivamente para a história dos Estados Unidos. 

Por 14 anos administrou a região e suas várias missões. Viajava ao longo da costa, batizando e confirmando os índios convertidos, com grandes aflições, pois sua perna e uma doença pulmonar lhe atormentavam, restringindo seus movimentos. 

Faleceu em 28 de Agosto de 1784, aos 70 anos, na Missão de São Carlos Borromeu, atual Carmel. Está enterrando no chão da capela que ajudou a erigir. Foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 1988 e canonizado pelo Papa Francisco em 23 de Setembro de 2015, na Catedral Nacional de Washington. É considerado o patrono da Califórnia, dos hispânicos e das vocações religiosas.

-- autoria própria


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...