6 de out de 2011

FAQ - Décimo mandamento - não cobiçar as coisas alheias

* sobre o oitavo mandamento: não mentir


 Elias confronta o Rei Ahab e sua esposa Jezrael na vinha de
Nabot, obra de Sir Frank Dicksee.

O rei cobiçou a vinha de Nabot, a mais bela de Israel. Sua esposa
tramou o assassinato de Nabot com o objetivo de tomarem a
sua vinha (1 Rs21, 1-23)

465) Que nos proíbe o décimo Mandamento: não cobiçar as coisas alheias?

O décimo Mandamento: não cobiçar as coisas alheias, proíbe o desejo de privar o próximo dos seus bens, e o desejo de adquirir bens por meios injustos.

466) Por que Deus proíbe o desejo dos bens alheios?

Deus proíbe-nos o desejo dos bens alheios, porque Ele quer que nós, até interiormente, sejamos justos, e nos conservemos cada vez mais afastados das ações injustas.

467) Que nos ordena o décimo Mandamento?

O décimo Mandamento ordena-nos que nos contentemos com o estado em que Deus nos colocou, e que soframos com paciência a pobreza, quando Deus nos queira neste estado.

468) Como pode o cristão estar contente na pobreza?

O cristão pode estar contente mesmo na pobreza, considerando que o maior de todos os bens é a consciência pura e tranqüila, que a nossa verdadeira pátria é o céu, e que Jesus Cristo se fez pobre por amor de nós, e prometeu um prêmio especial a todos aqueles que suportam com paciência a pobreza.

-- Catecismo de São Pio X, 1905.  

* O catecismo é todo organizado em perguntas e respostas. Aqui mantive a numeração original.


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...