23 de dez de 2012

Quarto Domingo do Advento


Neste domingo a Igreja celebra o quarto Domingo do Advento, a quarta vela da coroa do Advento é acesa e nossa preparação para o Natal está por terminar, em especial neste ano, quando celebramos o Natal já na segunda-feira à noite.

Na primeira leitura do livro do Profeta Miquéias ouvimos a promessa do Messias Salvador que virá na simplicidade, do pequeno povoado de Belém, de onde nada de bom se deveria esperar. E como lembra o Salmo, ainda é tempode nos convertermos para receber a presença salvadora de Jesus Cristo. 

A segunda leitura, da Carta de São Paulo aos Hebreus, deixa claro como está salvação ocorrerá: não por agradarmos a Deus, como tentamos agradar as pessoas no mundo, como quem quer conquistar benefícios; mas sim fazendo a vontade de Deus.

O Evangelho está centrado na figura de Maria. Os padres da Igreja traçam um paralelo entre a arca da aliança e Maria: ambas trazem dentro de si a Palavra de Deus, numa em forma escrita, na outra, viva; ambas são protegidas pelo poder de Deus; tocar na Arca da aliança resultava em morte imediata; Maria foi especialmente protegida do pecado, sendo a mais pura entre todas as mulheres; o Rei Davi, ao ver a Arca da Aliança, exclamou: Como entrará a arca do Senhor em minha casa? (2Sm 6,9b); já Isabel disse: Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar?; a Arca, antes de entrar em Jerusalem, fica três meses na casa de Obed-Edon de Get, nas montanhas próximas da cidade, onde abençoa a toda a família; Maria permanece três meses com Isabel, cuja família é abençoada com o nascimento do filho, mesmo os pais já tendo idade avançada; e, quando, enfim, a Arca entra em Jerusalém, é o Rei Davi que dança e pula alegremente em frente à procissão; como pulou de alegria João Batista ao ver Jesus Cristo, mesmo que ainda no ventre de suas mães.

E se alguma dúvida ainda resta, é interessante lembrar o que ocorreu com a Arca da Aliança original: 
Nesse documento também se encontra que o profeta, avisado por oráculo, mandou que a Tenda e a Arca o acompanhassem, quando ele foi à montanha, sobre a qual Moisés subiu para contemplar a herança de Deus. Ao chegar, Jeremias encontrou uma espécie de gruta, onde colocou a Tenda, a Arca e o altar do incenso. Em seguida, tapou a entrada.Mais tarde, alguns dos que tinham acompanhado Jeremias, foram até aí para indicar o caminho, mas não conseguiram encontrar a gruta. Quando soube, Jeremias repreendeu-os dizendo: "O lugar ficará desconhecido, até que Deus se mostre misericordioso e reúna novamente toda a comunidade do povo. Então o Senhor mostrará esses objetos. A glória do Senhor e a nuvem também vão aparecer, como apareceram no tempo de Moisés e quando Salomão pediu que Deus santificasse grandiosamente o lugar" (2Mc 2,5-8).

Pois no Livro do Apocalipse, São João fala desta nova Arca da Aliança, cuja menção não passaria despercebida de nenhum judeu: Abriu-se o templo de Deus no céu e apareceu, no seu templo, a arca do seu testamento. Houve relâmpagos, vozes, trovões, terremotos e fortes ventos. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz. (Ap 11,19;12,2). E este menino foi Jesus Cristo, cumprindo as profecias do Antigo Testamento: Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono (Ap 12,5).


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...