24 de jul de 2010

Nosso coração se dilatou

Nosso coração se dilatou. Aquilo que produz calor costuma dilatar. Assim, é próprio da caridade dilatar, pois é uma virtude cálida e fervente. Ela abria também a boca de Paulo e lhe dilatava o coração. "Não amo só de boca, diz ele; meu coração, em verdade, harmonizava-se com o amor; por isso falo confiante, com toda voz e toda a mente". Nada mais amplo que o coração de Paulo que, à semelhança de um enamorado, abraçava a todos os fiéis com intenso amor, sem dividir e enfraquecer a amizade, mas conservando-a indivisa.

Paulo não disse: "Vós não me amais", e sim: "Não do mesmo modo". De fato, não queria atormentá-los com maior severidade. Vê a censura temperada com não maior indulgência. Isto é bem de quem ama.

-- Das Homílias sobre a Segunda Carta aos Coríntios, de São João Crisóstomo, bispo (século IV)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...