25 de mar de 2013

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso


A. Fé

A  Fé
Estátua que compõe o Monumento ao Papa
Inocêncio XI, Basílica de São Pedro, Vaticano 
A primeira coisa que um cristão necessita é fé, sem a qual nenhum homem pode se dizer Cristão. A fé confere quatro benefícios:

1. A fé une a alma a Deus, por que pela fé a alma é como que desposada pelo Senhor, conforme Os 2,22: "Desposar-te-ei com fidelidade, e conhecerás o Senhor". Por esta razão, no batismo confessamos nossa fé quando perguntados: "Acreditas em Deus Pai Todo-Poderoso?"; pois o batismo é o primeiro dos sacramentos da fé. Assim diz o Senhor: "Quem crer e for batizado será salvo" (Mc 16,16); sem fé o Batismo é inútil.

Devemos entender que sem fé nenhum homem é aceitável para Deus: "Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois para se achegar a ele é necessário que se creia primeiro que ele existe" (Hb 11,6).  Comentando Rm 14,23 ("Tudo o que não procede da fé é pecado"), Santo Agostinho afirma: "Sem o reconhecimento da verdade eterna e imutável, toda virtude humana é mera impostura, até para o melhor dos homens"

2. A fé introduz a vida eterna em nós, pois a vida eterna não é nada mais que conhecer a Deus, pois assim diz Jesus: "a vida eterna consiste em que conheçam a um só Deus verdadeiro". Este conhecimento de Deus inicia pela fé e torna-se perfeito na vida eterna, quando O conheceremos como Ele é: "A fé é o fundamento da esperança" (Hb 11,1). Logo, nenhum homem pode alcançar a felicidade dos céus - que é o verdadeiro conhecimento de Deus - se não conhecê-lO pela fé, como Jesus disse a São Tomé: "Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto!"(Jo 20,29)

3. A fé é nosso guia na vida presente, pois para viver uma vida correta o homem deve saber o que é necessário para ser um justo. Se o homem tiver que valer-se de seus esforços para descobrir o necessário, talvez nunca chegue a fazê-lo ou consiga apenas após muitíssimos anos. Mas a fé nos ensina tudo que é preciso para uma vida justa, pois aprendemos pela fé que há somente um Deus que recompensa os justos e pune os malfeitores; que há uma vida eterna após esta; e todas as verdades para distinguir entre o bem e o mal. "O justo deve viver na fé" (Hab 2,4). 

Isto fica claro quando observamos que antes da vinda de Jesus nenhum dos filósofos pode identificar, mesmo com grande esforço, a verdade sobre Deus ou como alcançar a vida eterna; e após a vinda de Cristo, qualquer pessoa, por mais simples e sem cultura que seja, é capaz de conhecer a Deus e alcançar a vida eterna. Como foi dito por Isaias (11,9): "a terra esta cheia de ciência do Senhor".

4. A fé nos ajuda a resistir às tentações, pois todas tentações são frutos do Demônio, do mundo ou da carne. Através da fé os santos foram capazes de conquistar o mundo.

  • O Demônio nos tenta a desobedecer a Deus e a não nos sujeitarmos a Deus. A tentação é removida pela fé, pois Deus é Senhor sobre todas as coisas, por isso devemos obedecer a Ele: "Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar" (1Pe 5,8-9). 
  • O mundo nos tenta atrair pela prosperidade ou medo da adversidade. Superamos estas tentações pela fé porque ela nos assegura a vida eterna e o desprezo das coisas do mundo, sem temores e aflições. Também superamos as tentações pois a fé nos ensina que há males muitos maiores no Inferno que os deste mundo.
  • A carne nos tenta através dos prazeres da vida. Mas a fé nos ensina que se procurarmos os prazeres do mundo perderemos a felicidade eterna: "Em todas as coisas colocamos o escudo da fé" (Ef 6,16). Então entendemos como é lucrativo deixar-se guiar pela fé. 


-- Catecismo de São Tomás de Aquino, capítulo I, parte 1.
-- Tradução própria



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...